Delegação de Vila Nova de Gaia

Actualidades Notícias
Últimas notícias
Incêndios, recuperação pós-catástrofe
Sexta, 23 Junho 2017 14:49

fogo5

 

Comunicado

O incêndio que deflagrou no passado dia 17 de junho no concelho de Pedrógão Grande e se alastrou por três concelhos no centro do país tornou-se num dos mais mortíferos das últimas décadas, com 64 mortos e mais de 254 feridos.

A Cruz Vermelha Portuguesa esteve, desde as 18h30 do último sábado, a prestar apoio a esta situação, tendo registado 116 emergências médicas, 235 transportes/evacuações da população civil, 334 serviços de apoio psicossocial, e efectuado a distribuição de máscaras, apoio à mortuária e restabelecimento de laços familiares, com o envolvimento de 37 estruturas locais e mais de 330 voluntários.

Neste âmbito, foi também activado o apoio logístico de garantia da sobrevivência, com a distribuição de água, alimentos, camas e mantas; e a montagem de um Posto Médico Avançado, em Figueiró dos Vinhos.

A instituição prossegue ainda com estas actividades, até que já não exista ameaça crítica à vida e à saúde das pessoas.

Nesta fase de recuperação pós-emergência, existem equipas multidisciplinares criadas pelas autoridades competentes que estão a fazer o levantamento das necessidades no terreno. Posteriormente, será iniciada a fase de reabilitação das comunidades afectadas por esta tragédia. 


 
Apelo para o Fundo de Emergência
 
Continuamos a apelar à solidariedade da sociedade em geral para o reforço do Fundo de Emergência da Cruz Vermelha Portuguesa, que foi logo activado para garantir a rapidez e a eficácia da resposta de emergência da instituição face aos incêndios.
 
Os donativos poderão ser efectuados via:
 
• Multibanco/netbanking
Optar "Pagamento de serviços" e inserir entidade 20999, referência 999 999 999
 
• Transferência bancária
IBAN PT50 001000003631911000174
CÓDIGO SWIFT BBPIPTPL
 
• Online no site da CVP na página de donativos
 
• Online, no facebook CVP, clicar no rectângulo azul "Fazer um donativo"
 
Nota sobre o Fundo de Emergência
O Fundo de Emergência da CVP é uma reserva de dinheiro sem afectação especial que está disponível para financiar a resposta de emergência a catástrofes, desastres e a outras situações excepcionais, permitindo levar os recursos e a ajuda necessária, de forma rápida e eficiente, junto das pessoas que têm a sua a vida, saúde ou dignidade ameaçadas.
Desta forma, a CVP pode estar apta a distribuir alimentação adequada, fornecer água potável, instalar sistemas de higiene e saneamento básico e abrigo temporário, bem como prestar cuidados médicos, incluindo apoio psicológico, nas horas imediatamente a seguir à ocorrência de uma catástrofe. E, depois de a ameaça passar, dar o apoio necessário na reabilitação das pessoas e comunidades afectadas.
Da disponibilidade e da capacidade deste fundo podem depender milhares de vidas. É, assim, vital que este dispositivo de urgência esteja disponível de forma permanente.
Desta forma, apelamos a todos: “Ajude-nos antes, para ajudarmos depois!
 

 
Recolha de donativos de artigos

Face às necessidades mais urgentes e à actual capacidade de armazenamento/triagem dos artigos já doados, a instituição está a aceitar apenas o donativo de alguns artigos em espécie NOVOS, nomeadamente:

  • Artigos de higiene (fraldas para crianças e adultos, escova/pasta de dentes, pensos higiénicos, lâminas/espuma de barbear, gel de banho, champô, pentes, escovas)

  • Artigos para cozinha (panelas, frigideiras, fervedor, pratos, talheres, travessas, copos, tupperwares, utensílios vários)

  • Mantas

  • Sacos-cama

Estes artigos poderão ser entregues nas estruturas locais da Cruz Vermelha Portuguesa. Contactos aqui.

 
Banco BIC associa-se à Cruz Vermelha para apoiar vítimas dos incêndios
Quarta, 21 Junho 2017 10:00
O Banco BIC associou-se à Cruz vermelha Portuguesa numa acção de solidariedade que visa minorar os sacrifícios das populações vítimas da recente vaga de incêndios nas regiões de Pedrogão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra. 
 
No âmbito desta acção, o Banco BIC fez um donativo de 30 mil euros como contributo inicial para uma conta de solidariedade que tem como titular a Cruz Vermelha Portuguesa e que se destina a angariar fundos para socorrer as populações mais afectadas. 
 
Paralelamente, o Banco BIC irá avaliar individualmente a situação dos clientes com crédito em curso que tenham sido afectados, os quais poderão beneficiar de carência de capital e juros, num período até 24 meses.
 
Qualquer cidadão pode dar o seu contributo efectuando um depósito ou uma transferência bancária para a conta de solidariedade "Banco BIC Solidário" com o IBAN PT50 0079 0000 74457590101 08 e SWIFT CODE BPNPPTPL, utilizando o site do Banco BIC – www.bancobic.pt - as Agências ou a rede multibanco. 
 
Os fundos recolhidos nesta conta de solidariedade serão utilizados na compra de bens de primeira necessidade e na reabilitação e reconstrução das vidas das pessoas afectadas, através das delegações locais da Cruz Vermelha, e de acordo com as prioridades estabelecidas a nível nacional. 
 
Esta iniciativa insere-se na estratégia de integração do Banco BIC nas comunidades e economias locais, onde se encontra presente através da Rede Comercial de mais de 200 Agências e Gabinetes de Empresas.
Actualizado em Quarta, 21 Junho 2017 10:07
 
Operação Incêndio Pedrógão Grande: actualização II
Quarta, 21 Junho 2017 08:55

fogo

 
Comunicado
 
O incêndio que deflagrou no passado dia 17 de junho no concelho de Pedrógão Grande tornou-se num dos mais mortíferos das últimas décadas.
Contam-se já 64 mortos, tendo sido já identificados 32 e entregues às famílias 12; e 204 feridos.
A Cruz Vermelha Portuguesa está, desde as 18h30 deste sábado, a prestar apoio a esta situação de emergência através do transporte de vítimas, da colaboração com o INEM, do apoio psicossocial, da distribuição de máscaras e do apoio à mortuária, com o envolvimento de 37 estruturas locais e mais de 330 voluntários.
A instituição continua de prevenção, disponível para activar o seu apoio logístico à sobrevivência (com a distribuição de água, alimentos, camas e mantas), bem como com a montagem de PMAs- Postos Médicos Avançados, alguns com capacidade de internamento temporário. 
Também já foi oferecido à Protecção Civil a prestação do serviço de Restabelecimento de Laços Familiares junto das pessoas que foram separadas das suas famílias durante a evacuação ou fuga dos fogos.
 
Actualização sobre as operações CVP até esta hora
 
Mobilização
  • Início da acção no dia 17 junho às 18h30
  • 37 estruturas locais envolvidas
  • 73 ambulâncias
  • 3 unidades logísticas
  • 2 carros para gestão mortuária
  • 1 Posto Médico Avançado em Figueiró dos Vinhos
  • 313 voluntários e funcionários (socorristas, médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, entre outros)
 
Acção
  • 116 emergências médicas
  • 235 evacuações/transporte
  • 334 apoio psicossocial 

 
Apelo para o Fundo de Emergência
 
Para que a resposta de emergência da Cruz Vermelha Portuguesa seja rápida e eficiente, apela-se à solidariedade da sociedade em geral para o reforço do nosso Fundo de Emergência de resposta a catástrofes.
 
Os donativos poderão ser efectuados via:
 
• Multibanco/netbanking
Optar "Pagamento de serviços" e inserir entidade 20999, referência 999 999 999
 
• Transferência bancária
IBAN PT50 001000003631911000174
CÓDIGO SWIFT BBPIPTPL
 
• Online no site da CVP na página de donativos
 
• Online, no facebook CVP, clicar no rectângulo azul "Fazer um donativo"
 
Nota sobre o Fundo de Emergência
O Fundo de Emergência da CVP é uma reserva de dinheiro sem afectação especial que está disponível para financiar a resposta de emergência a catástrofes, desastres e a outras situações excepcionais, permitindo levar os recursos e a ajuda necessária, de forma rápida e eficiente, junto das pessoas que têm a sua a vida, saúde ou dignidade ameaçadas.
Desta forma, a CVP pode estar apta a distribuir alimentação adequada, fornecer água potável, instalar sistemas de higiene e saneamento básico e abrigo temporário, bem como prestar cuidados médicos, incluindo apoio psicológico, nas horas imediatamente a seguir à ocorrência de uma catástrofe. E, depois de a ameaça passar, dar o apoio necessário na reabilitação das pessoas e comunidades afectadas.
Da disponibilidade e da capacidade deste fundo podem depender milhares de vidas. É, assim, vital que este dispositivo de urgência esteja disponível de forma permanente.
Desta forma, apelamos a todos: “Ajude-nos antes, para ajudarmos depois!
 

 
Recolha de donativos de artigos
 
Face à forte cobertura mediática desta situação dramática, há muitas pessoas e entidades a quererem doar artigos. Apesar da prioridade máxima ser a manutenção do Fundo de Emergência, a Cruz Vermelha Portuguesa aceita outras formas de apoio.
Neste momento e mediante o levantamento das necessidades no local, os artigos mais necessários são: 
  • Mantas
  • Artigos de higiene
  • Roupa e calçado NOVOS
  • Água
  • Leite
  • Alimentos não perecíveis
Estes artigos poderão ser entregues nas estruturas locais da CVP. Para obter os contactos, clique aqui
 
Operação Incêndio Pedrógão Grande: actualização I
Terça, 20 Junho 2017 10:20
fogo
 
Comunicado
O incêndio que deflagrou no passado dia 17 de junho no concelho de Pedrógão Grande fez pelo menos 64 mortos e mais de 157 feridos, tornando-se num dos mais mortíferos das últimas décadas. 
A Cruz Vermelha Portuguesa está, desde as 18h30 deste sábado, a prestar apoio a esta situação de emergência através do transporte de vítimas, da colaboração com o INEM, do apoio psicossocial, da distribuição de máscaras e do apoio à mortuária, com o envolvimento de 27 estruturas locais e mais de 220 voluntários.
A instituição continua de prevenção, disponível para activar o seu apoio logístico à sobrevivência (com a distribuição de água, alimentos, camas e mantas), bem como com a montagem de PMAs- Postos Médicos Avançados, alguns com capacidade de internamento temporário. Também já foi oferecido à Protecção Civil a prestação do serviço de Restabelecimento de Laços Familiares junto das pessoas que foram separadas das suas famílias durante a evacuação ou fuga dos fogos.
 
Actualização sobre as operações CVP até esta hora
 
Mobilização
• Início da acção no dia 17 junho às 18h30
• 27 estruturas locais envolvidas
• 40 ambulâncias
• 3 carros logísticos
• 2 carros para gestão mortuária
• 1 Posto Médico Avançado em Figueiró dos Vinhos
• 222 voluntários e funcionários (socorristas, médicos, enfermeiros, 20 psicólogos, 2 assistentes sociais, entre outros); actualmente 102 no terreno
 
Acção
• 14 urgências médicas (112 CODU) no teatro de operações
• 15 pessoas assistidas com primeiros socorros
• Transporte de 73 pessoas
• 50 urgências médicas (112 CODU) durante o período do fogo fora do teatro de operações 
 
 
Apelo para o Fundo de Emergência
Para que a resposta de emergência da Cruz Vermelha Portuguesa seja rápida e eficiente, apela-se à solidariedade da sociedade em geral para o reforço do nosso Fundo de Emergência de resposta a catástrofes.
 
Os donativos poderão ser efectuados via:
 
• Multibanco/netbanking
Optar "Pagamento de serviços" e inserir entidade 20999, referência 999 999 999
 
• Transferência bancária
IBAN PT50 001000003631911000174
CÓDIGO SWIFT BBPIPTPL
 
• Online no site da CVP na página de donativos
 
• Online, no facebook CVP, clicar no rectângulo azul "Fazer um donativo"
 
Nota sobre o Fundo de Emergência
O Fundo de Emergência da CVP é uma reserva de dinheiro sem afectação especial que está disponível para financiar a resposta de emergência a catástrofes, desastres e a outras situações excepcionais, permitindo levar os recursos e a ajuda necessária, de forma rápida e eficiente, junto das pessoas que têm a sua a vida, saúde ou dignidade ameaçadas.
Desta forma, a CVP pode estar apta a distribuir alimentação adequada, fornecer água potável, instalar sistemas de higiene e saneamento básico e abrigo temporário, bem como prestar cuidados médicos, incluindo apoio psicológico, nas horas imediatamente a seguir à ocorrência de uma catástrofe. E, depois de a ameaça passar, dar o apoio necessário na reabilitação das pessoas e comunidades afectadas.
Da disponibilidade e da capacidade deste fundo podem depender milhares de vidas. É, assim, vital que este dispositivo de urgência esteja disponível de forma permanente.
Desta forma, apelamos a todos: “Ajude-nos antes, para ajudarmos depois!
 

 
Recolha de donativos de artigos
Face à forte cobertura mediática desta situação dramática, há muitas pessoas e entidades a quererem doar artigos. Apesar da prioridade máxima ser a manutenção do Fundo de Emergência, a Cruz Vermelha Portuguesa aceita outras formas de apoio.
Neste momento e mediante o levantamento das necessidades no local, os artigos mais necessários são: 
  • Mantas
  • Artigos de higiene
  • Roupa e calçado NOVOS
  • Água
  • Leite
  • Alimentos não perecíveis
Estes artigos poderão ser entregues nas estruturas locais da CVP. Para obter os contactos, clique aqui
 
«InícioAnterior123456SeguinteFinal»

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL